image1 image2 image3

HELLO I'M JOHN DOE|WELCOME TO MY PERSONAL BLOG|I LOVE TO DO CREATIVE THINGS|I'M PROFESSIONAL WEB DEVELOPER

A brasileira que não conhece Bob Marley

Will Smith mostra porque ele tinha que ficar sozinho num planeta destruído por um vírus letal. Bom, sua atuação salva o filme por completo.
O filme bem conduzido (repito, graças a Will Smith) só tropeça nos momentos finais por causa da chegada de Alice Braga (com um inglês impecável) que aparece na cena inexplicavelmente do nada, e nunca ter ouvido falar de Bob Marley, para uma brasileira é praticamente inverossímel encontrar alguém tão ignorante assim sobre esta personalidade do reggae. Baseado no livro de Richard Matheson, as filmagens, feitas em sua maioria em Nova Iorque, receberam efeitos especiais, além de envolverem equipes e custos enormes, com orçamento total de US$ 150 milhões. O Will, gostou tanto da cadela com a qual contracenou que tentou persuadir seu treinador a doá-la para ele, mas não conseguiu convencê-lo. Boa diversão, com alguns furos no roteiro. O dvd duplo vem com todo o filme com o final alternativo, surpresas acontecem nessa nova visão sobre este personagem que tem a missão de encontrar a cura da humanidade. Pelo menos, o resto dela.

Share this:

CONVERSATION

4 comentários:

Dihelson Mendonça disse...

Parabéns, Demétrius tarantino!

Até eu estou me tornando leitor assíduo do site...
Vamos trazer uma galera pra cá...

Abraços,

DM

Herson disse...

gostei do filme... bem legal e talz.
muuuito bem feito!
pow... quem sabe a personagem brasileira nao morava numa caverna e nunca tinha ouvido bob marley?
isso talvez possa ter acontecido
hehehehehe.
eu ainda nao vi o final alternativo... tô curioso

vlw, cara

Demetrius Silva disse...

Blz Herson, valeu, pode ser que ela seja um personagem tipo da alegoria da caverna e lá só escutavam pagode! Abraço e continue postando suas idéias!

Pachelly Jamacaru disse...

Se levamos em conta que aqui no Crato, muita gente não conhece o Maestro, instrumentista e compositor, Dihelson Mendonça, e outros grandes da nossa música, é compreensível que a personagem nunca tenha escutado o "Charles Wesley dos rastafáris"! Mas ainda acho que ela estava mesmo era fingindo, sabia? Atenção cinéfilos, o filme deve ser visto com ares de diversão, não levem a muito a sério não viu? Muito viajado, RS, RS RS...