image1 image2 image3

HELLO I'M JOHN DOE|WELCOME TO MY PERSONAL BLOG|I LOVE TO DO CREATIVE THINGS|I'M PROFESSIONAL WEB DEVELOPER

O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON



Em 1995, quando tinha os meus dez anos de idade, assisti sem nenhuma pretensão ao filme que de alguma forma mudaria minha forma de ver o cinema. Seria Forrest Gump – O Contador de histórias, com Seis Oscar’s na bagagem, dando a Tom Hanks a sua integridade como ator de uma vez por todas. A minha reação naquela época era de uma gratidão por Robert Zemeckis (diretor do filme) ter feito um filme tão maravilhoso como foi Forrest Gump. Talvez sem Forrest eu não tivesse tanto gosto para o cinema hoje.



O Benjamin Button me fez lembrar deste gostinho que Forrest me deu. De uma história bem contada e extraordinária. Fez-me lembrar daquela fantasia rica em detalhes, personagens Alá Peixe Grande e interpretações que a Academia não se rendeu. O Curioso Caso de Benjamin Button fala nada mais nada menos de um cidadão que nasce velho e a cada ano que passa fica mais novo. Cate Blanchett faz o par romântico de Brad Pitt que vive o Benjamin Button (indicação ao Oscar) onde eles se encontram no meio da idade. Baseada na obra literária de Scott Fitzgerard de 1921 obteve 13 indicações ao Oscar e as bilheterias estão bombando no mundo todo. É de grande vislumbre o que David Fincher (diretor de Seven e Clube da Luta) cria, numa atmosfera delicada e Timburtiana (não usem este termo sem minha autorização nos direitos), com glamour e de grande peso no casting, o filme é sempre bacana e é o tipo que a Academia adora: efeitos visuais alegóricos, maquiagem impecável e bem narrada. Porém, acredito que “Bollywood” está a um passo de ser conhecido mais ainda por Hollywood e com seu concorrente direto ganhador do globo de Ouro, Slumdog Millionaire (que se passa na Índia). Danny Boyle pode tirar o Oscar do Button, mas Slumdog é cena para os próximos capítulos.

Share this:

CONVERSATION

4 comentários:

Dihelson Mendonça disse...

Ah, Demétrius, pelo menos eu achei bem mais elegante agora com essas cores. O verde marciano estava muito esquisito. Parabéns. Falta só a gente bolar algo realmente bom para a entrada, mas depois eu posso contactar o artista Reginaldo Farias ( que faz o meu encarte ) e ele pode resolver isso.

Abraços,

Dihelson Mendonça

Demetrius Silva disse...

Valeu Dihelson, realmente vi que depois que as cors não ficaram legais e acabei mudando, mas os estreitamento resolvi deixar assim mesmo. falta só uma entrada mais interessante do que o simples fato do nome cinemania cariri.

Ibertson Medeiros disse...

Queria tanto ver esse filme, juntamente com The Wrestler, do Darren Aronofsky.
Aguardando entrar em cartaz no cinema.

Demetrius Silva disse...

esperar pra vê um dos maiores feitos de Hollywood nos últimos tempos Ibertson, sem dúvida nehuma...